sábado, 1 de abril de 2017

[GAMES] ALEX KIDD IN SHINOBI WORLD (Master System) [AÇÃO GAMES 002]



Eu nunca tinha jogado um único jogo do menino Alex (Galvão Bueno feelings), então não sabia exatamente o que esperar - exceto talvez que os jogos eram uma resposta desesperada da SEGA para competir com o Mario.

Bem, sim, foi isso mas não exatamente.

Por volta de 1990 a SEGA meio que já havia desistido do menino orelhudo e esse efetivamente veio a ser o último jogo de sua série.

Originalmente, Alex Kidd in Shinobi World foi feito para ser uma paródia da série Shinobi na mesma medida que Kid Dracula era de Castlevania ou Parodius era uma versão kid de Gradius. Com efeito, a maioria dos inimigos são uma versão toon - mais colorida e cabeçuda - dos inimigos de Shinobi.

O design das fases, contudo, é bastante de jogo de plataforma e um muito bem feito, não só tirando elementos de Mario e Mega Man como adicionando suas próprias ideias. Existem vários segredos e itens secretos a serem explorados nas fases que não são tão óbvios assim a uma primeira vista, dá pra ver claramente que um esforço foi colocado no design dessas fases.

Shinobi a esquerda, menino Alex a direita


Mas diferente de Mario e Mega Man, o menino Alex tem uma base bem mais ampla de movimentos como escalar paredes e se arremessar de barras com dash - movimentos que viriam a ser incorporados em Mega Man X, por exemplo - adicionando uma boa variedade ao gameplay. Ser chato ou repetitivo não está entre as características do jogo.

Falando em fases, o jogo tem uma qualidade gráfica e complexidade de design bastante interessante para um jogo do Master System e talvez por isso mesmo possua apenas 4 estágios divididos em 3 fases cada um (a titulo de comparação, é metade do que os jogos do Mario tem, por exemplo).

Eu tive que passar alguns minutos me acostumando com a sensação um pouco dura dos controles, mas o jogo como um todo flui bastante fácil. Qualquer fã casual do gênero pode pegar e jogar facilmente. 



Como eu disse anteriormente, os gráficos são coloridos e complementam o jogo bem, os chefes também são um pouco simples de aparência mas complementam pela criatividade (como o chefe que é uma paródia do Mario cuspindo bolas de fogo e encolhendo quando acertado). 

A música é bastante cativante, e boa parte consiste em remixes de temas Shinobi. Os efeitos sonoros são surpreendentemente bons e diversos mesmo para um sistema com áudio limitado - o que é outro plus. 

No geral, Alex Kidd no Shinobi World é um jogo sólido e um dos melhores jogos da biblioteca do Sega Master System, não é algo "ai minha nossa que jogo incrível" mas é solidamente bom. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário