segunda-feira, 16 de maio de 2016

[GAMES] STELLARIS (ou a galaxia me traiu)

Eu cresci jogando videogames.

Tem algo muito importante a ser observado nessa frase: VIDEOGAMES. O que significa que minha relação com jogos de computador começa e termina onde há suporte nativo para um joystick. Não que eu tecnicamente não consiga jogar com teclado e mouse, mas honestamente eu não consigo me divertir nem um pouco com isso. Truques novos para um cachorro velho, eu suponho.

Isso significa que eu tenho intimidade com jogos de estratégia em tempo real quanto tenho com o sexo oposto (essa frase parece contraditória, não?). Não porque eu não queira, eu adoraria estar entre as fileiras dos que aproveitam seus prazeres (isso vale tanto para o sexo oposto quanto jogos de estratégia, na verdade) - ter um gênero completamente novo de jogos para amar, você tem que ser louco para rejeitar essa noção.

Tantos jogos clássicos que eu poderia afundar horas e horas da minha vida, tantos jogos novos para serem lançados, tanto para jogar e esquecer o completo vazio de contato humano da minha existência...

Essa é a interface padrão do jogo. HAVE FUN.
Então eu ouvi falar de Stellaris e li relatos de suas épicas aventuras panestelares. Ora, é um dos meus temas favoritos e as estrelas pareciam certas (viram o que eu fiz aqui? Hã? Hã?). Eu pensei: "Certo, é isso. Está na hora. Eu vou conseguir". Durei menos de meia hora. Puta. Que. Pariu.

Imagino que sim, talvez, eu estivesse pulando de cabeça em um poço muito fundo coberto com espinhos e cubos gelatinosos, mas puta merda, minha cabeça começou a doer e tenho certeza que meu nariz sangraria se ele tivesse o menor senso dramático.

Eu optei pelo tutorial completo, obviamente, com tudo explicado em detalhes pornograficamente explícitos. Eu iria aprender alguma coisa nem que fosse a ultima coisa que eu fizesse, e eu enfrentaria minhas frustrações e inexperiência. Eu aprenderia a jogar esse jogo, estava determinado.

Acontece que Stellaris, pelo que parece, não quer novos jogadores. Ele quer apenas pessoas que já saibam como jogar Stellaris. Eu não consigo pensar em nenhuma outra razão pela qual diabos a interface do jogo foi feita tão lazarentamente impossível de entender.

Dicas aparecem em cima de dicas, seguir uma instrução sempre apaga o tutorial que você está lendo para começar um novo. O jogo começa te dizendo para enviar uma nave cientifica a um planeta, certo. Mas onde eu clico para fazer isso? O que é uma nave cientifica, alias?

É realmente impressionante... mas eu não faço ideia do que
nada disso significa.
Depois de dez minutos entreguei os pontos e joguei no Google. Ah, onde eu tenho que clicar é em um menu dentro de outro menu que eu deveria ter nascido sabendo, que cabeça a minha... Certo, cliquei naquilo e uma muralha de texto apareceu com instruções que eu deveria seguir. Comecei a seguir as instruções e na primeira coisa que a muralha de texto mandou eu fazer... a janela explanatória desapareceu! Toda vez!

Não é possível realizar os tutoriais passo a passo, você tem que memorizar tudo e seguir uma janela de texto de uma vez - só que cada coisa que você clica abre sua própria janela de texto que deve ser memorizada porque ela desaparece ao clicar em outra coisa.

Cada instrução do tutorial aparece numa janelinha no canto superior direito mas não se preocupe em ler porque é só clicar em alguma coisa e outra janela com novas instruções aparece em cima! Espera, eu nem tinha terminado de entender o que era pra fazer ou pra que servia a nave cientifica! E agora parece que tem aliens vindo me atacar? Puta merda!

Mas não se preocupe, você pode fechar a nova janela para continuar lendo a que estava lendo antes... mas se você fizer isso ELA NUNCA MAIS VAI APARECER DE NOVO. Deus, que espécie de monstro sádico desenhou esse jogo? Sério, porque alguém se dá ao trabalho de pensar "vou especificamente fazer um jogo que afaste todo mundo que não tenha 25 anos de experiência no gênero?". Sério, apenas, pq?

Eu sei que isso está escondido em algum lugar do jogo
mas eu jamais serei capaz de trazer essa experiência
a luz do dia
Em poucos minutos eu fui mandado inicia cinco ou sei tarefas diferentes simultaneamente, nenhuma satisfatoriamente explicadas (tanto como fazer quanto PORQUE fazer, eu ainda não sei o que o diabo da nave cientifica faz!), mas tudo parece envolver clicar em naves muito, mas muito, mas muito pequenas mesmo e manda-las para algum lugar através do menu menos intuitivo já criado por uma mente humana e alguma coisa com botões muito opacos e pequenos. Parece que ter uma interface pequena é muito importante aqui.

Mais importante, eu não sabia o que eu estava fazendo e se o que eu estava fazendo estava tendo algum tipo de resultado positivo, e se eu não sabia o que fazer direito com a nave cientifica imagine então com os tiles dos planetas (aparentemente planetas neste universo são tão impressionantemente pequenos que só cabem doze prédios em cada), nunca descobri designar um trabalhador para um prédio que eu criei apesar do jogo determinar eu definitivamente precisava fazer isso.

Eu estava exausto. É assim que pessoas burras se sentem o tempo todo? Puta merda, como elas aguentam?!?

E tudo isso DEPOIS de ter que escolher uma raça através do mais extraordinariamente complexo sistema de opções. Eu escolhi a raça fungo espacial porque fungos espaciais são legais, mas tinha um trilhão de opções raciais e de governo que eu não fazia a menor ideia do que significava - quanto mais se era algo bom ou não. Qual a diferença entre xenófobo e xenófilo em termos de jogo? O que significa ser um reprodutor lento? Que diferença faz o sistema de governo? Como eu deveria saber isso?

Isso que eu não vou entrar no mérito das opções customizadas, eu fiquei com os fungos porque eles pareciam legais.

Eu ... nem faço ideia do que nada disso significa.
Apenas desisto.
A experiencia inteira pareceu uma paródia da visão que eu tinha dos jogos de estratégias, tenho certeza que a qualquer momento alguém iria apontar para mim e dizer "ele não sabe usar as três conchas!". Foi como se alguém tivesse se empenhado em fazer o jogo mais inacessível e inóspito quanto fosse fisicamente possível, passando noites em claro para garantir que qualquer um novo no genero se sentisse burro e desmoralizado. Apenas após meia hora - apenas meia hora - eu não aguentava mais.

Ao invés das coisas começarem a fazer sentido, era como se mais e mais pratos de coisas semi-explicadas estivessem sendo jogados na minha cara. Então eu desisti.



Eu sinto inveja, sabe? Eu realmente gostaria de contar histórias épicas de administração de impérios interestelares, ter meu próprio Mass Effect caseiro, mas não vai rolar. Talvez eu seja geneticamente incompatível com esses jogos, ou talvez esse seja um gênero tão entrincheirado em seu próprio nicho já estabelecido que não tem espaço ou desejo de forasteiros. Então mais uma vez eu fico do lado de fora desse gênero todo, na chuva, olhando através da janela embaçada todo mundo se divertindo do lado de dentro e me perguntando como se faz para entrar em primeiro lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário