quarta-feira, 6 de abril de 2016

Esquadrão Relâmpago CHANGEMAN (ou você quer mesmo trabalhar com um desses dois?)

Nossa história começa em um dia glorioso, bem iluminado, um dia perfeito para um bom treinamento do exército dos Defensores da Terra. Todos estão animados. Homens e mulheres conversam em trajes militares. É tudo muito bonito, tudo muito organizado, todos estão dispostos a darem o melhor de si (menos o Jorjão, ele nunca tá).

Eis que aparece o treinador,
o chefe dos Defensores da Terra
que está num helicóptero...
com uma metralhadora...
atirando no pessoal... (vá para 1:58 do vídeo)

 

Agora, vamos parar e pensar por um momento: se no teu primeiro dia de trabalho/treinamento, seu futuro chefe atira em você com uma metralhadora, o que você faz? CORREEEEE, FILHA/O! ELE NÃO TE AMA. ELE SÓ QUER TEUS BENS. Falando sério, você vai mesmo querer trabalhar para um homem desse? 

A resposta sensata seria um sonoro não, mas teve quem achou uma boa ideia na época e disse 'sim' (a gente faz cada merda na juventude mesmo). O nosso grupo de heróis então está formado: três homens, duas mulheres, cinco seres humanos que banhados pela força terrestre e recebedores dos poderes de um animal lendário vão proteger a Terra da terrível ameaça alien corporificada ou não (é uma grande dúvida isso até o final da série) pelo vilão supremo Sr. Bazoo. Esse modelo de anatomia peladão aqui embaixo.

Também conhecido como o melhor/pior chefe do Universo.

Então, temos o grupo de heróis coloridos que morfam e ganham armaduras e poderes, temos o vilão master com seus asseclas e seus órgãos de fora.

Que venham os aliens e que fiquem gigantes

Giluke é o comandante da nave Gozma no início da temporada. Nave essa que às ordens do Sr.
Bazoo tem o objetivo único e simples de conquistar essa simpática bola flutuante para o Império Galáctico. Giluke comanda mais alguns aliens provenientes de diferentes planetas e com diferentes histórias que vão sendo reveladas no decorrer da série. No episódio 17, aparece uma jovem com orelhinhas e uma péssima combinação de roupas, uma fofura poderosa que depois toma o lugar do Giluke e passa a comandar a nave e liderar a conquista da Terra. É uma personagem forte, acredito que ela foi a que chegou mais perto de derrotar os homens mudança. 

Uma das coisas que chama a atenção de um modo perturbador em Changeman são os vilões. Quem escrevia esses episódios e desenhava alguns monstros queria penetrar no imaginário infantil de um jeito a la freud. Temos um monstro, Wuba, que parece muito um saco, o poder do monstro, inclusive, envolve dar leite e dizer em uma voz meio creepy "Isso, bebam, bebam". Eu imagino um menino vendo o monstro saco e "olha, mãe, eu também tenho um". É, meu filho, você tem. E não me pergunte como faz pra sair leite. 
Tem outro que parece uma virilha feminina verde. Perturbador, eu digo. 

E, temos também vilões inesquecíveis, como (aliás, um dos episódios mais engraçados. Gaata tinha que largar tudo para ser repórter):

Rara Ross, o metaleiro espacial. O tribunal encerra.

Claro que não sendo os monstros naturalmente gigantes tinha que haver uma maneira de aumentá-los, afinal monstros aliens GIGANTES soa muito mais legal. É onde entra o Gyodai, um alien que tem um olho na boca uma boca no olho, é meio confuso, e o poder de "cuspindo" um raio pelo olho-boca restaurar o alien derrotado e não só isso, agigantá-lo! 

Agora, a luta é entre um alien gigante e os changeman controlando um robo gigante, o Change Robo (Trovão de Veludo é um nome melhor, só dizendo). Esse era o momento que nossos eus crianças gritavam interiormente. Lembro que quando assistia Power Rangers, eu ficava "caraio, eles são gigantes e estão se matando. eu não queria estar lá embaixo."

Agora, para quem assistiu Jaspion, há que reconhecer que o Change Robo não tem a mesma graça e desenvoltura do Daileon. 1) Parece que a qualquer momento o Change Robo vai se desmantelar, como se tivesse sido colado em fita crepe, dá um medo e uma agonia dele se desmontar no meio da luta. 2) Falta-lhe atitude. Veja bem, o Daileon chegava na voadora nos monstros de Satan, tankava com vontade, dava gosto de ver. O Change Robo tem uns chutes muito fracos (quando chuta) e realmente parece que ele vai desmontar se der um chute mais forte. 

Até procurei uma imagem do Change Robo, mas Ahames.

Não exagere no cosmo do protagonismo

E já que falei do Change Robo, vamos para o change vermelho. Change Dragon. O protagonista. Tenho uma certa irritação com essa mania de alguns escritores japoneses de escolherem alguém para ser o herói e pronto, ninguém pode ser melhor do que ele em NADA. Conheço algumas técnicas narrativas e já li o suficiente para entender que o protagonista de fato precisa roubar a cena em alguns momentos, é isso que faz dele o protagonista, aliás. O problema é: fazer isso em demasia e consequentemente prejudicando as demais personagens. 

A série provavelmente não pluralizou o "man" porque bem, o que importa é o vermelho mesmo, então é uma série de um homem só, dava até pra chamar de "Change e os outros". Tem momentos em que basicamente só o change dragon apanha, tendo todos os outros changes na cena. Caramba, gente! Batam neles também. Eles também são do bem, tá. Aliás, aquela branca ali te chamou de pervertido. 

O alien que devorava planetas

O vilão principal é o Sr. Bazoo. Desde o início da história, é deixado bem claro que todos os "aliados" do Sr. Bazoo o temem bastante e que ele pode aparecer sem problemas quando quer ou alguém chama. Por muitos episódios você se pergunta porque ele é tão temido, se até agora ele não demonstrou ter poder algum e se quando aparece aquilo dali é um holograma ou ele mesmo. 

Aparentemente, um boneco anormalmente grande e azul de anatomia, o Sr. Bazoo, na verdade, é um devorador de mundos. Sim. É assim que ele conquistou e dominou um monte de planetas, pondo o seu sistema digestivo para trabalhar. E diziam que ele não tinha nenhum talento. Curiosidade: O Sr. Bazoo é para ser inspirado em Galactus, uma personagem do universo Marvel, criado por Stan Lee e Jack Kirby, que fez sua primeira aparição na HQ do Quarteto Fantástico em março de 1966.

Além disso, ele é o melhor/pior chefe do universo. Quando alguém apresenta um plano claramente idiota de dominar a Terra como se fosse um plano muito bom, ele só cruza os braços (ou cruzaria se tivesse) e "tá, vou aceitar isso como um plano". O Giluke fala todo esperançoso que vai se banhar na tal da aura energética da menina do planeta Techno para ficar mais poderoso e o Sr. Bazoo o mira com uma mistura de desprezo e piedade e tudo que diz sobre o novo plano para destruir os changeman é "Pobre coitado!". Quando a Ahames e o Giluke ficam de briguinha sobre quem é melhor, quem errou e nhém nhém, o Sr. Bazoo "Cale a boca! Se quer se melhor que ele/a, derrote os changeman e pare de ficar falando".

Sr. Bazoo engolindo os changeman e fingindo que não foi ele. Tão Hermione.

Lembra do metralhador do início do texto? Pois é, tenho certeza que ele e o Sr. Bazoo se encontravam aos fins de semana para discutir seus "funcionários" e novas táticas de "não me importo".

Changeman é uma série divertida se você está disposto a abraçar o trash e o humor involuntário.  Por exemplo, tem uma cena em que eles estão apanhando e a Ahames grita algo como "Vocês morrerão aqui, Changeman!" e o change vermelho aponta o dedo pra ela e diz todo ameaçador "Nós não morreremos aqui, Ahames!", aí ele vira para os colegas e diz "Vamos" e saem correndo. Fogem. Não vamos morrer aqui, entendeu? entendeu? Isso é lindo! 

Lindo! 

Porque tem que ter a cena do banho e você tem que ensaboar o seu chefe.

Um comentário: